quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Ciências - Adote uma Escola: Programa Mentores

Coordenado por: Helena Carla Castro Cardoso de Almeida. Este projeto é o apoio ao estudante nas escolas públicas quanto à escolha de uma profissão.


O objetivo deste projeto foi estabelecer uma relação entre alunos de uma escola de formação de professores (IEPIC) com alunos dos cursos de graduação das áreas de matemática, psicologia e biologia na qual os alunos da UFF serviriam para orientar os alunos do ensino médio na escolha do curso na universidade e auxiliá-los na preparação para isso. A proposta realizada tem sido através de aulas expositivas e adaptações de materiais para o ensino das ciências oportunizando o aluno Surdo a ingressar no Ensino Universitário.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Projeto: Edital FAPERJ N.º 14/2009 – PROGRAMA “APOIO À MELHORIA DO ENSINO EM ESCOLAS PÚBLICAS SEDIADAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO



            Durante o ano de 2009 foram desenvolvidos vários projetos da UFF em parceria com a Sala de Recursos do IEPIC. O Projeto coordenado pela Profa. Dra. Cristina Maria Carvalho Delou, da UFF, começou a preparar os alunos para o uso de linguagens e códigos utilizados por pessoas com dificuldades de comunicação, como para a produção de materiais didáticos acessíveis. A Escola de Inclusão já teve três edições sendo atualmente oferecidas 60 vagas para profissionais de ensino formal (escolas públicas e privadas) e não-formal (museus, centros e casas de cultura). Atualmente o projeto visa criar uma infra-estrutura mais adequada para a criação de materiais didáticos táteis para serem fornecidos as escolas do Rio de Janeiro que atendam aos alunos com deficiência visual e/ou que formam professores do ensino básico que não tem formação para educação especial.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Vídeos Didáticos de Física

          Apresenta-se como objetivo desta ação contribuir para o ensino de Física na perspectiva da inclusão, através da produção e socialização de vídeos didáticos monoconceituais e de curta duração. Após os processos de ensino e aprendizagem, alunos(as) surdos(as) são estimulados(as) a participar na produção de vídeos como intérpretes em LIBRAS. Este projeto está sendo desenvolvido em parceria com a Universidade Federal Fluminense, através da ação de extensão Educação inclusiva e a formação do professor de Física.  Os videos estam postados na página:
 http://www.ensinodefisica.net/7_videos/molduras/index_videos.htm
ou pela página do YOUTUBE -  MECÂNICA -13_ Galileu e a queda dos corpos
http://www.youtube.com/watch?v=_WdfbFIIoBE

Este é o segundo video didático, com o tema condução térmica
http://www.youtube.com/watch?v=4u4df-bN_CQ 


Reportagem TV Brasil

      No dia  10/08 a TV Brasil esteve no IEPIC onde foi realizado uma entrevista com a responsável da oficina de video-interatividade do cinema para todos; a professora da Sala de Recursos, a direção da escola e os alunos que participaram do filme, IEPIC uma história de Inclusão. A reportagem era  sobre a importância da produção de cinema com legenda para os surdos. A entrevista foi ao ar no dia 28/08. O projeto Cinema para Todos  apresenta uma proposta diferenciada de incentivo a produção de curta metragem por alunos. 

Veja a entrevista na integra neste link:
http://www.youtube.com/watch?v=VaTYcSZCJo0&feature=player_embedded
ou pela página do programa especial:
http://www.programaespecial.com.br/

CRIAÇÃO DE NOVOS SINAIS PARA AVES PELOS ALUNOS SURDOS DO IEPIC


     O projeto tem como objetivo trabalhar o conteúdo de zoologia, em especial a Classe das Aves, com alunos surdos utilizando como ferramentas: materiais lúdicos e espaços não formais de educação- ZooRio e discussão entre os alunos. Como resultado dessas atividades foi criado um glossário das aves em LIBRAS pelos alunos. Os sinais foram criados com base nas caracteristicas morfológicas das aves e de seus nomes comuns.Essa proposta de criação de sinais para as aves é importante para estimular os alunos no estudo do campo zoologia. Que em lguns casos é limitada pel falta de sinais específicos em LIBRAS.

    Este projeto foi desenvolvido em parceria com a Universidade Federal Fluminense através da aluna do curso de Ciências Biológicas, Livia Dias C. de Souza. Os sinais podem ser vistos abaixo:


BEM-TE-VI

video
                                                                   


   FRAGATA
  video


GARCA

video



PARDAL

video
                                                                 

   
 ROLINHA


video


  SABIA-LARANJEIRA

video




                                                        

Oficina de Vivência em LIBRAS


Este projeto tem como propósito apoiar e incentivar a formação profissional de professores surdos e não-surdos, para a aprendizagem e utilização da língua brasileira de sinais em sala de aula, como língua de instrução e como componente curricular. Proporcionando assim conhecimentos teóricos e experiências práticas para a superação das dificuldades no processo de interação lingüística e cultural entre pessoas surdas e ouvintes.

Ciranda para Todos

O grupo do IEPIC saiu vestido de Chitão, para rodopiar, girar, cantar e alegrar noite na Unilasalle, o objetivo era divulgar o filme realizado na oficina cinema para todos e falar um pouco do projeto Sinal Verde para todos na escola. A Ciranda, dançada pelos alunos do IEPIC, tem também alunos com necessidades especiais, autistas, surdos, cego e em momentos de pura alegria e animação, onde o ritmo forte é marcado para que o povo dance e preencha seus momentos de folga. Dança de pares, ora unidos, ora de braços enlaçados, ora soltos, apresentam coreografia marcada mas onde se observa a possibilidade de participação de todos. Assistam o video.

http://www.youtube.com/watch?v=bLircgB2DCI

Encontro de culturas



Esse projeto visa à integração das culturas de sujeitos surdos (cultura surda) e de sujeitos ouvintes (cultura ouvinte). O Encontro de Culturas buscou vivenciar a proposta de se procurar ver o surdo como ‘diferente’ e não como ‘deficiente’ combatendo o estereótipo da sociedade ouvinte e dominante. Neste ano ocorreram alguns Encontros, em que, através da recuperação do folclore brasileiro, trabalhamos danças populares e apresentações de coral, poesia surda e a peça de teatro o Patinho surdo que foram apresentadas por alunos surdos e ouvintes, propiciando um movimento de interação cultural, evidenciando a cultura surda e mostrando que ela  esta integrada a uma cultura nacional.